mapa geo b
As ações de prevenção ao contágio do coronavírus nas Terras Indígenas contam com um suporte tecnológico indispensável para o atendimento às comunidades indígenas. A pedido da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), a Funai divulgou em seu portal na internet uma série de mapas de geolocalização dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) e das Coordenação Regionais.

Clique para acessar os mapas dos DSEIs

Com o objetivo de fornecer informações claras às equipes de ambos os órgãos, a Coordenação-Geral de Geoprocessamento (CGGeo) e a Coordenação-Geral de Promoção dos Direitos Sociais (CGPDS) elaboram esses mapas voltados para o deslocamento dos servidores até as aldeias.

São mapas produzidos de forma digital que agilizam ações urgentes de atendimento. É o caso das operações da Funai direcionadas à distribuição de cestas básicas nas Terras Indígenas. A Fundação disponibilizou suas bases de dados geográficos (aldeias, áreas em estudos e Terras Indígenas) em conformidade com o Decreto Nº. 6666/2008, que havia implantado a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE).

“Toda a logística e planejamento das ações de distribuição de cestas básicas realizados pela Funai e o atendimento da Sesai às comunidades indígenas passam pela geotecnologia”, salienta o diretor de Proteção Territorial (DPT/Funai), Alexandre Silveira.

De acordo com o diretor de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável (DPDS/Funai), João Rosa, “especificamente em situações de urgência, como a entrega de alimentos nas aldeias durante a pandemia, as equipes da Funai e da Sesai dependem deste suporte tecnológico para chegarem às comunidades indígenas”, ressalta.

Assessoria de Comunicação / Funai