Foto-Funai2
A Fundação Nacional do Índio (Funai) protocolou nessa quarta-feira (29), junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, o pedido de autorização para realização de concurso público com provimento de 826 vagas em diversos cargos e níveis. O órgão apresenta déficit de servidores e atualmente trabalha com menos da metade do seu quadro efetivo de pessoal.

O pedido foi embasado em Informação Técnica elaborada por grupo de trabalho da Diretoria de Administração e Gestão da Funai. Caso seja autorizado, o concurso tem previsão de acontecer no primeiro semestre de 2021. As vagas serão distribuídas entre as unidades descentralizadas, o Museu do Índio, as Frentes de Proteção Etnoambiental e a sede da fundação.

Para o nível superior as vagas solicitadas são para os cargos de Administrador, Antropólogo, Arquiteto, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Economista, Engenheiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Florestal, Estatístico, Geógrafo, Indigenista Especializado, Médico Veterinário, Pesquisador, Psicólogo, Sociólogo, Técnico em Assuntos Educacionais, Técnico em Comunicação Social e Zootecnista. Já para o nível médio, as vagas solicitadas são para o cargo de Agente em Indigenismo.

Assessoria de Comunicação Social / Funai com informações da Diretoria de Administração e Gestão